"Ser" Igreja nas Sociedades Budistas

Unicamente os métodos de Cristo trarão verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava-Se com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às necessidades e granjeava-lhes a confiança. Ordenava então: "Segue-Me." Ciencia do Bom Viver p. 143 E.G.White

Há vários blogs, examinamos o potencial especial que os adventistas têm quando compartilham as Boas Novas de Jesus com os muçulmanos. Nesse blog, destacamos as semelhanças culturais que fornecem aos adventistas uma forte conexão com os seguidores do Islã.

Sempre que procuramos alcançar aqueles que fazem parte de outra cultura ou fé, é essencial que sigamos o exemplo de Cristo no que diz respeito encontrar as pessoas exatamente no contexto onde elas estão antes de levá-las à fé. Uma recente apresentação de Greg Whitsett (diretor do Centro de Religiões e Tradições do Leste Asiático) examinou maneiras de fazer exatamente isso enquanto se trabalha em uma sociedade budista.

Ao trabalhar com os que vivem na sociedade budista, é necessário entender seu contexto social. Nestas sociedades, os homens são o chefe da família. Há também uma forte reverência pelos ancestrais, tanto masculinos quanto femininos. As sociedades budistas são construídas sobre previsibilidade; isso é especialmente verdadeiro dentro de casa, onde cada membro tem papéis e responsabilidades claramente definidos. A lealdade também é um princípio altamente considerado nessas sociedades.

Nas sociedades budistas, os proprietários moram dentro de casa, enquanto os hóspedes permanecem na sala da frente ou no pátio. Existe uma certa intimidade e vulnerabilidade (normalmente reservada apenas para a família) que é compartilhada com aqueles que são bem-vindos além desse ponto. Qualquer pessoa que entre em qualquer espaço interno deve remover seus sapatos. Isto não é apenas um regulamento de higiêne, mas é também um sinal de respeito em muitos países.

Quando se trabalha em uma sociedade budista, o primeiro passo antes de compartilhar  Jesus é ganhar a confiança e o respeito das pessoas da localidade. Isto deve ser feito simplesmente vivendo entre a população em geral, essencialmente “renascendo” como um membro de sua comunidade. Além disso, servir os jovens e/ou os pobres é muitas vezes um ponto de entrada para uma comunidade, pois na cultura budista é essencial que sigamos o exemplo de Jesus, ganhando a confiança dos clientes tradicionais.

Muitos plantadores de igrejas estão ansiosos para começar seu trabalho com a aquisição de um espaço de construção, já que este é um método eficaz em outras culturas. Contudo, nas sociedades budistas, é mais impactante primeiro viver entre a comunidade como residente. Uma vez que um edifício tenha sido adquirido, é importante que seja um espaço "sem sapatos"; isso cria a atmosfera de parentesco ou de família de crentes, em lugar de uma escola ou centro cívico.

Filiação nessa cultura deve ser pessoal e familiar, em vez de uma organização ou escola tradicional. Como tal, os novos membros devem ser bem-vindos e participar da família dos crentes antes de serem batizados.

Nas culturas budistas, não é suficiente construir uma igreja e esperar que as pessoas apareçam e se convertam. Nessas sociedades, os plantadores de igrejas devem simplesmente “ser” a igreja. Nossa responsabilidade de “ser a igreja” para outras pessoas também se estende além da esfera do testemunho nas sociedades budistas; de fato, podemos aprender a ser o tipo de pessoa que atrai os outros para nossas igrejas locais—onde quer que estejamos no mundo exibindo calor e interesse pelas pessoas que visitam nossas congregações. Nós o encorajamos  a ler mais sobre o impacto de uma de igreja acolhedora em todo o mundo, aqui: 

Além disso, convidamos você a considerar sua forma de viver dentro e fora do ambiente da igreja: você está sendo o tipo de pessoa que com sua vida tem influenciado outros a ponto de eles pedirem o seu apoio?

Leia mais sobre o Centro de Religiões e Tradições do Leste Asiático aqui: http://adventist.asia/information/institutions/center-of-east-asian-reli...