O valor do culto na Igreja

“Enquanto aguardas a minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação e ao ensino”. 1 Tim. 4:13 (NVI) 

Por que você vai à igreja? Embora a questão possa parecer bastante simples à primeira vista, quando analisada com profundidade, você deveria se perguntar que papel o culto na igreja desempenha em sua vida espiritual.

Embora existam alguns que ignoram a importância de adorar juntos em um ambiente de igreja, Paulo discute este tema através do Novo Testamento. Em Colossenses 3:16, ele escreve: "Que a mensagem de Cristo habite entre vocês ricamente enquanto ensinam e admoestam uns aos outros com toda a sabedoria através de salmos, hinos e cânticos do Espírito, cantando a Deus com gratidão em seus corações". Um relacionamento com Deus é altamente pessoal, mas é através das interações com outros crentes que somos burilados e desafiados em nossa caminhada com Cristo.

Em 2013, o departamento de Arquivos, Estatísticas e Pesquisa da Associação Geral realizou uma pesquisa com os membros da igreja em todo o mundo. O estudo teve o objetivo de avaliar as experiências e atitudes dos membros da igreja em relação a diferentes aspectos de suas vidas concernente a  espiritualidade e sua participação nos cultos da Igreja Adventista do Sétimo dia. Uma área pesquisada foi os diferentes elementos referentes a frequência à igreja.

Quando os entrevistados foram questionados sobre como os cultos de adoração impactaram sua vida espiritual, mais de metade (53%) do entrevistados responderam que tiveram um grande impacto. Aproximadamente um quarto (24%) indicou que eles eram impactados frequentemente. Apenas uma pequena porcentagem (6%) compartilhou que não houve nenhum impacto.

A interação com outros crentes é um elemento importante da adoração corporativa na igreja, mas não é apenas por esta razão que freqüentamos a igreja. Quando perguntaram aos membros da igreja ao redor do mundo se eles vão à igreja, principalmente porque eles gostam de ver pessoas que eles conhecem lá (ou seja, por razões sociais), pouco menos de dois terços (61%) discordaram fortemente ou tenderam a discordar desta afirmação. No entanto, mais de um quarto (29%) afirmaram que eles tendem a concordar ou concordam fortemente.

Embora isso não seja necessariamente ruim, pode tornar-se facilmente um problema quando as amizades e os irmãos tomam o lugar da verdadeira adoração. Se as pessoas se tornam o foco ou o motivo de irmos à igreja, em vez de Deus a quem adoramos, é claro que a prioridade desses membros está equivocada. Se as amizades e as interações sociais estão apontando para a cruz, então essas relações são frutíferas e espiritualmente benéficas.

Quando os mesmos entrevistados foram interrogados na seguinte afirmação: "Sem o apoio do culto na igreja local, sinto que minha fé pode desaparecer gradualmente", eles responderam afirmativamente em favor da importância do culto de adoração na igreja. Embora muitos entrevistados tenham indicado que sentiram que sua fé sofreria até certo ponto, um terço (33%) sentia que sua fé sofreria em grande medida se não comparecessem aos cultos de adoração. Por outro lado, mais de um em cada quatro (29%) indicou que eles não concordavam com a afirmação, o que significa que sua fé não sofreria nada.